Umbigo: mostrar ou não, eis a questão!
Em Comportamento, Moda Plus Size | 27 de abr de 2018

Umbigo volta a ser protagonista no universo Fashion

 

É curiosa a nossa relação com o próprio corpo, pois algumas partes são fundamentais para o nosso bem-estar, mas sequer lembramos que elas existem. Todos nós somos assim: só lembramos do dedinho do pé quando o batemos na quina de um móvel, do joelho quando ele grita “ei, pega leve com salto” ou do cotovelo quando o chocamos em algum batente intrometido.

O umbigo é mais uma daquelas partes que sequer lembramos até que a moda acorda o gigante adormecido e ele vira protagonista em uma hot tendência, mas, infelizmente, ainda é tabu para muitos de nós, gordos.

Se você foi uma criança gorda entre os anos 90 e 2000 com certeza vai se lembrar o quanto odiava aquela tendência das calças baixas e blusas curtas demais e, hoje, mais de 18 anos depois vai torcer o nariz quando eu disser que a famigerada tendência das dançarinas do “Tchan” está voltando e promete colocar muito umbigo para jogo.

No alto da adolescência com meu short de cotton e camisetão eu pedia fervorosamente a todos os anjos e santos que essa tendência ficasse fora de moda e minhas preces foram atendidas, pois as calças saint tropez deram lugar aos modelos de cintura alta e a barriga voltou a ficar escondida.

Há algumas temporadas, a barriguinha voltou a se mostrar, mesmo que de forma tímida com os croppeds e de repente, ou não tão inesperadamente assim, as semanas internacionais de moda dão surras de desfiles com modelos à lá Britney Spears no clip “I am not a Girl, Not Yet a Woman” e reascende um tabu enterrado junto com o século XIX: o umbigo.

Qual gordo nunca torceu o nariz para as listras horizontais, roupas claras, brancas e curtas, regatas e biquínis? Com o tempo e resistência começamos a entender que aquele espaço também nos pertencia e que não era de fato um território proibido, como as regras do mundo fashion impunham. É chegada a hora de nos apoderarmos e nos empoderarmos dos nossos umbigos. Por que não mostrá-los?

Quando parei para pensar nesse novo movimento fashionista percebi que em diversas situações escondi meu umbigo e/ou deixei de comprar uma roupa por mostrar uma parte do corpo que é comum a todos. “Ah, eu adoro andar com a barriga de fora, mas com o umbigo já é demais” e depois de um papo com algumas amigas e conhecidas descobri que essa é uma dor comum.

Assim como quebramos outras barreiras, é chegada a hora de mostrar o umbigo sem medo e nem culpa. Cada um no seu tempo, com o próprio toque de personalidade. Quero te explicar que se você quiser esconder o umbigo, que seja por uma escolha sua, e não por uma pressão estética. Espero que você siga tomando as decisões em relação ao seu corpo guiada pelo que deseja e não pelo que os outros esperam.

Deixar um comentário