Seu namorado sempre gostou de gordinhas?
Em Uncategorized | 12 de jun de 2018

Era uma segunda-feira de carnaval quando do outro lado da avenida, entre os trios elétricos, axé e uma galera cheia de energia, tinham dois amigos dançando de um jeito bastante alegórico. Como no Carnaval de Salvador as únicas regras são felicidade e diversão, caí na gargalhada porque aquele negócio de jogar os pés acima da altura da cabeça em um ritmo frenético não me parecia comum e era bastante engraçado.

Uma vida essencialmente fora dos rótulos
Em Empoderamento | 16 de maio de 2018

Sai daquele consultório médico desolada com meu pai ao meu encalço sem saber o que fazer. Ele não falava porque na verdade não havia nada a ser dito à uma adolescente que acabara de ser humilhada por um endocrinologista por conta do excesso de peso, apesar da saúde ir bem – obrigada – de acordo com o calhamaço de exames.

Uma “Calma filha, nós vamos dar um jeito juntos” dito pelo meu pai foi o suficiente para desatar o nó da garganta que eu fingia não existir há 18 anos e me irromper em lágrimas.

Mas você não é gorda, ela é!
Em Destaque, Empoderamento | 27 de mar de 2018

*Crônica

Depois que comecei a falar a palavra gorda de forma leve e em tom de normalidade nos ambientes que frequento, me deparei com uma situação um tanto quanto inusitada: vez ou outra pegava a galera usando a palavra para ferir ou atacar um desafeto qualquer.

É nesse momento que você respira, conta até mil e passa por três estágios em poucos segundos: o de negação, que é quando você não acredita que alguém tão próximo de você usa uma característica sua para atacar negativamente alguém; o de indignação por pensar “Alô galera! Tem uma gorda aqui do seu lado”; e revolta por não entender o porquê as pessoas ainda usam o peso do outro para diminuí-lo.